terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Opinião: Playground - Rajiv Joseph

  Oi pessoal! Tudo bem com vocês? Esse carnaval foi um período muito importante para mim, já que pela primeira vez desde o início do ano eu pude parar e refletir sobre as coisas que estou fazendo e como eu estou fazendo, o que vocês sabem, é uma das minhas coisas favoritas de fazer (haha).
  E depois de um final de semana inteiro fazendo isso, eu meio que cansei, e nessa última segunda-feira, eu aproveitei que não precisaria fazer absolutamente nada e sai. Decidi ir ao teatro, uma vez que essa é uma das minhas metas para 2017: ir mais ao teatro. Com isso, decidi ir conferir uma peça de teatro que já tinha chamado a minha atenção há algum tempo: Playground, que no ano passado esteve em cartaz a partir de abril, e que, nesse ano, retornou para uma curta temporada no começo do mês.
  O resultado da minha experiência você confere agora!

Playground - Rajiv Joseph

Nome da Peça: Playground
Autor original: Rajiv Joseph
Diretor: Marco Antônio Pâmio (versão brasileira)
Elenco: Lara Hassum e Mateus Monteiro
Tempo de Duração: 70 minutos
Horários: Segundas e Terças-feiras, de 06/02 à 28/02 às 21h.
Local: Viga Espaço Cênico - SP
Preço: R$20 (inteira); R$10 (meia-entrada)

Sinopse: O espetáculo narra a história de amor e amizade entre Daniel e Karina, que se conhecem aos 8 anos de idade, na enfermaria da escola em que estudam. Ele tinha caído de bicicleta de cima do telhado e ela sentia dores de estômago.
Entre encontros e desencontros, Daniel e Karina fortalecem seu vínculo ao longo de 30 anos. Mesmo depois de muito tempo separados, seus caminhos sempre voltam a se cruzar em momentos difíceis, como em graves acidentes ou na morte.   
A ideia é criar um retrato da condição humana a partir desse relacionamento pouco convencional.


segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Conto #7 - Imperfeição

Oi pessoal! Tudo bem?
Gente, mil desculpas por ter ficado sem postar semana passado. Aconteceu uma grande tragédia em minha família no último dia 16, e por isso fiquei impossibilitado de postar qualquer coisa na última semana. Mas como a vida infelizmente não pode parar, hoje eu vim continuar a série Por Trás de A Verdadeira Morte, com o conto que deveria ter sido postado há uma semana.
Quem me acompanha já deve ter ouvido falar dele, mas mesmo assim hoje eu vou juntar e completar as informações para que vocês fiquem sabendo de tudo sobre esse conto - que há quase um ano foi lançado como o segundo conto da antologia. Com vocês, Imperfeição.


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Conto #6 - Não Se Mova

  Oi pessoal! Tudo bem? Essa semana foi estressante! Com a volta às aulas e a permanência de diversos outros problemas, eu tenho que dizer que ler e escrever tem sido a minha rota de fuga; quer dizer, mais ler do que escrever, porque o meu bloqueio criativo não foi embora 100%, mas eu estou me recuperando aos poucos, e minhas ideias para A Luz de Cada Mundo II, bem como para outros projetos, não param de brotar.
  Vamos então ao assunto do post de hoje, uma das histórias mais distintas da antologia, e uma das poucas em que eu narrei de uma forma diferente. Com vocês, Não Se Mova.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Conto #5 - Milagres

  Oi pessoal! Tudo bem com vocês? Semana triste, melancólica, não consegui me desligar da semana passada e nem da retrasada, mas eu concordo com o que muitas pessoas dizem quando passam por situações como a que eu estou passando agora: tempo é o melhor remédio.
  Se bem que tempo foi meio que o causador da doença no conto do qual irei falar hoje. É uma que mais beiram a realidade de toda a antologia, uma vez que é uma realidade bem comum para diversos jovens nos dias de hoje, e ter conseguido colocar no papel um tema sobre o qual eu passei a minha vida ouvindo foi uma realização para mim, e agora gostaria de compartilhar com vocês como foi a criação dessa realização.
   Com vocês, Milagres!